As condições para servir a Deus

É bastante comum ouvir pessoas impondo suas condições a Deus para depois realizarem alguma tarefa ou tomarem alguma decisão importante, conforme os exemplos a seguir:

“Se Deus curar meu filho, eu recebo o Senhor Jesus Cristo em minha vida”

“Se Deus libertar tal pessoa da minha família, eu voltarei a fazer parte da igreja”

“Se o Senhor me abençoar com um emprego, eu o servirei”

“Se Deus encher a minha dispensa, eu o adorarei”

“Se tudo estiver bem, eu o louvarei”

Perceba que para impor uma condição a Deus, nem sempre é necessário falar. É o caso de a pessoa adorar e servir a Deus somente quando tudo vai bem. Se tudo vai mal, ela se cala. Nesse caso, essa pessoa está igualmente impondo uma condição a Deus.

Observe a condição de Jacó:

“E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir; E eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor me será por Deus;” (Gênesis 28:20,21)

Vamos comparar o caso de Jacó com a situação da pessoa que se casou com outra só por causa dos bens do cônjuge. Esse é o típico caso de casamento por interesse. A aliança que Jacó estava fazendo com Deus, naquele momento, era motivada igualmente por interesse! Você gostaria de firmar um compromisso com alguém assim?

O Deus ideal de Jacó deveria ser uma espécie de servo, um mordomo, pronto para socorrê-lo e para provê-lo sempre que precisasse. Se isso não acontecesse, o Senhor não seria o Deus de Jacó. Esse é exatamente o Deus que muitos estão procurando hoje. Quando esse Deus não aparece, as pessoas se decepcionam e se afastam por inúmeros motivos.

Esse comportamento errado de Jacó ainda se perpetua até os dias atuais e é mais comum do que nós imaginamos. Muitas vezes, nós mesmos impomos as nossas condições a Deus, sem que percebamos isso!

Será que você mesmo ainda está esperando receber alguma coisa de Deus para só depois realizar a vontade de Deus?

Se alguém está esperando é porque ainda não compreendeu que Deus já realizou o maior sacrifício para que nós pudéssemos ter hoje o magnífico benefício da salvação.

Embora não seja pecado pedir coisas a Deus, é errado deixar de realizar a vontade de Deus pelo fato de não termos recebido estas demais coisas!

Não temos o direito de impor condições a Deus, mas o dever de agradecê-lo pelo que o Senhor Jesus já fez, doando-se completamente para ter não somente uma morte horrenda na cruz, mas uma vida bastante difícil entre os homens.

Tenhamos o mesmo sentimento do profeta Habacuque, que se alegraria em Deus, mesmo que as coisas não estivessem tão boas:

Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação.” (Habacuque 3:17-18)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *