Nenhum profeta da Galileia?

No capítulo 7 de João, encontramos mais um erro dos fariseus cometido por falta de conhecimento das Escrituras, dos profetas e da própria história de Israel.

Depois de enviarem servidores para conduzir Jesus preso, tentativa que foi frustrada porque ainda não era chegado o momento, e de discutirem entre si por causa do testemunho dos que haviam sido enviados e das recomendações de Nicodemos, acerca da necessária realização de audiência com o acusado, no caso Jesus, antes de uma condenação, os fariseus se equivocam e dizem o seguinte:

“(…) És tu também da Galiléia? Examina, e verás que da Galiléia nenhum profeta surgiu.” (João 7:52)

Será mesmo?

Seguindo a sugestão dos fariseus, vamos descobrir que houve sim profeta oriundo da Galileia e que os fariseus estavam mesmo enganados.

Para provar o erro deles, basta olhar para Jonas, filho de Amitai (Jonas 1:1), o qual, segundo as Escrituras, é da região de Gate-Hefer:

“Também este restituiu os termos de Israel, desde a entrada de Hamate, até ao mar da planície; conforme a palavra do Senhor Deus de Israel, a qual falara pelo ministério de seu servo Jonas, filho do profeta Amitai, o qual era de Gate-Hefer.” (2 Reis 14:25)

Gate-Hefer estava localizada nas proximidades de Nazaré, a aproximadamente 4 km de distância, e era portanto uma cidade da região da Galileia.

Segundo Josué 19:10-13, Gate-Hefer estava localizada na região de Zebulom, portanto na região da Galileia.

Ainda existem suspeitas de que os profetas Malaquias e Naum também tenham nascido na região da Galileia. Mesmo assim, tão somente o caso do profeta Jonas já é suficiente para mostrar que os fariseus estavam completamente equivocados.

Portanto ao estudar a Bíblia Sagrada, é preciso considerar essas coisas, pois ela registra inúmeros diálogos, inclusive de pessoas mal intencionadas, como os fariseus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *