Evangelizando na rodoviária

A anunciação da Palavra de Deus poderá ocorrer de forma individual, em grupos, com distribuição de folhetos ou ainda com serviço de som.

Caso haja utilização de caixa de som, será preciso obter autorização prévia da administração da rodoviária. É importante comunicar a autoridade policial acerca do projeto, a fim de evitar qualquer surpresa desagradável.

Ao iniciar a utilização do som, deve ser reservado um pequeno espaço para os agradecimentos, primeiro para Deus, por ter criado a oportunidade, para a administração da rodoviária, por ter cedido o espaço e para a autoridade policial.

Como se trata de uma rodoviária, a pregação não pode ser demorada, algo em torno de 15 minutos. Evangelismo não é culto, portanto alguns elementos presentes em cultos não se farão presentes nesse trabalho.

O que falar em 15 minutos? É muito pouco tempo, mas como houve uma preparação, dá para falar sobre o pecado e a sua consequência, o arrependimento pelos pecados, como Deus perdoa o pecador em Jesus Cristo e a volta do Senhor para buscar a sua igreja, o seu povo. Apresentar a Cristo como solucionador de problemas pessoais, financeiros, amorosos, nem pensar.

Outras mensagens de 15 minutos poderão ser pregadas no decorrer do trabalho, desde que respeitado o intervalo de 30 minutos entre elas, que é o tempo aproximado para a chegada de novas pessoas que não ouviram a mensagem anterior. Se a rodoviária for muito grande, a caixa poderá ser instalada em outros pontos.

Ao final da mensagem, o pregador deverá fazer o convite para a confissão por Jesus Cristo. O pregador pode sugerir que o interessado em confessar a Cristo levante a sua mão para o alto. Se houver confissão, o pregador poderá fazer uma oração de apresentação dessa pessoa a Deus, enquanto outra(s) se dirige(m) aos alcançados pela Palavra para lhes dar os parabéns, entregar algum material escrito com orientações gerais para novos cristãos.

Durante esse intervalo, a equipe pode se concentrar na evangelização por folheto, já devidamente carimbado com o endereço da congregação e de um site, se houver. Nesse momento, algumas pessoas poderão fazer perguntas, por isso é importante estar preparado para dar uma boa resposta.

O pregador ou pregadores devem ser objetivos, falar apenas de Bíblia, evitar contar testemunhos pessoais e outros assuntos que nada tem a ver com a Bíblia, como corrupção na política, derrota de um time de futebol, morte de alguém famoso, etc. A lei de Deus é perfeita para converter as pessoas.

O pregador deve ter boa dicção, uma voz agradável e audível. O equipamento de som deve estar regulado em um volume agradável e deve ser bem posicionado, se possível com o vento a seu favor. O evangelista deve manter um mesmo volume de voz do início ao fim, sem gritos e sem gestos agressivos, evitando também criticar outras religiões.

Ao encerrar a mensagem, agradecer a todos pela atenção e se for o caso, procurar um novo local para instalação do som. Nas rodoviárias, além dos passageiros, existem os comerciantes e os ambulantes que se instalam no local.

Se houver mais de uma pregação, é importante que a mensagem seja diferente da primeira, outro capítulo, mas igualmente dirigida para o arrependimento do ouvinte, pois um dos objetivos da lei de Deus é conduzir o pecador perdido à única esperança de salvação: Jesus Cristo.

No caso de evangelismo unicamente com folhetos, dependendo da quantidade de pessoas, poderão ser criados grupos que ficarão sempre próximos. Onde há grande movimentação de pessoas, evitar se colocar diretamente no caminho do fluxo, mas sempre aos lados, formando uma espécie de túnel, estendendo a mão e esperando que alguém pegue o folheto.

A abordagem individual de quem está ocioso deve ser com uma saudação do tipo “bom dia”, “olá”, “com licença”. Depois disso a pergunta “Gostaria de receber uma mensagem acerca da Palavra de Deus?”. Se a pessoa disser não, então não insista e não diga mais nada, apenas saia.

Pessoas que estão em movimento são mais difíceis de serem fisgadas, mas as que estão paradas em filas aguardando o ônibus estão mais dispostas a ler. A entrega de folhetos deverá começar pelo início da fila, pois assim você será visto pelos demais, tornando a entrega de folhetos mais rápida.

O grande problema atual é o celular. Muitas estarão concentradas com seus celulares. Nesse caso, chame a atenção dessa falando com outra pessoa que esteja próxima dizendo “receba uma mensagem da Palavra de Deus”. Assim você despertará a atenção da que está entretida com o aparelho de forma mais simples.

Não é obrigatório, mas é interessante que os membros dos grupos de evangelismo estejam vestidos com camisas personalizadas com mensagens bíblicas. Isso será como um cartão de visitas que mostra a intenção do grupo.

Deve haver um ponto de encontro e horário para reagrupamento. No caso da formação de vários grupos e de evangelização em rodoviárias grandes, deverá haver um celular, ou rádio, para cada grupo, sob a posse do líder do grupo, a fim de comunicar a ocorrência de algum imprevisto.

É possível que algum morador de rua apareça pedindo dinheiro. Nesse caso, fale de Jesus para ele e no lugar do dinheiro, patrocine um lanche. Portanto leve consigo um pouco de dinheiro para estar preparado para essas situações. Em muitas cidades, existem igrejas que custeiam ONGs que recebem moradores de ruas e dependentes químicos para tratamento gratuito e libertação espiritual. Se existe uma em sua cidade, saiba como ajudar e como encaminhar pessoas até essa unidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *