Igreja americana oferece aulas de MMA gratuitas para atrair fiéis

Nos últimos 8 anos mais de 400 pessoas se tornaram cristãs por conta das lutas oferecidas no ginásio ao lado do templo

Uma igreja de Rochester, Nova York (Estados Unidos), oferece aos seus fiéis aulas gratuitas de MMA. O esporte é praticado em um ginásio ao lado do templo onde frases da Bíblia dividem espaço nas paredes com pôsteres de ídolos da modalidade esportiva.

A iniciativa surpreende quem não acredita que é possível misturar religião com um esporte tão violento quanto o MMA, mas a estratégia adotada pela denominação para evangelizar tem gerado resultados.

Mais de 400 seguidores da igreja se converteram depois de passar pelo octógono, entre eles Dan Davis que antes de se tornar evangélico era viciado em drogas e estava sempre envolvido em confusões.

“Não teria vindo para cá se não fosse o MMA. Treinei um mês e meio antes de pisar no santuário. Eu não vejo problema em misturar luta e religião. Cristo foi o maior guerreiro que já existiu”, disse ele em entrevista ao Fantástico.

A Igreja Vitória foi fundada por Paul Burress que há oito anos usa a tática das aulas de MMA para atrair novos seguidores e principalmente para tirar pessoas problemáticas das ruas. Burress é lutador e oferece o treino ensinando os golpes e ditando a única regra: não falar palavrões.

“Dê um soco, bata com vontade”, ensina. Para o pastor o esporte não é violência. “Muita gente acha que é violento, mas eu fico mais assustado com futebol americano e rugby. Para mim, são apenas dois garotos testando suas habilidades em um esporte”.

A visão de Burress causa polêmica, muitos acreditam que luta e religião não são compatíveis. “O MMA é muito bruto. E religião significa paz. Não deveria brutalizar ninguém”, diz um dos entrevistados. Outro, porém, filosofa e afirma que “religião e guerra andam juntas”.

Essas diferenças de pensamentos sobre o trabalho da Igreja Vitória se transformaram em um documentário com o título de “Igreja da luta” dirigido por Daniel Junge e Bryan Storkel.

Com o documentário os autores estimulam o espectador a tomar suas próprias conclusões sobre o trabalho realizado na igreja, mostrando se é ou não possível conectar religião e violência.

(Íntegra em: http://noticias.gospelprime.com.br/igreja-americana-mma-fantastico/)

Comentários do Evangelismo.blog.br:

No evangelho (Mateus 21:13), o Senhor Jesus nos ensinou que a sua casa será chamada casa de oração. Em Mateus 18:20, Jesus disse que onde estiverem dois ou três reunidos em nome dele, ali também Ele estará. À mulher Samaritana, Jesus disse:

"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem." (João 4:23-24)

Observando apenas os ensinamentos acima, já chegaremos à fácil conclusão de que esse tipo de "evento" não deveria acontecer em uma reunião de oração e de adoração a Deus.

Ou as pessoas estão reunidas para lutar, ou estão reunidas em nome do Senhor Jesus Cristo para orar e adorar a Deus. É impossível fazer as duas coisas ao mesmo tempo.

Ir a Jesus somente por causa do MMA é parecido com ir a Jesus somente por causa do pão que Ele multiplicou (João 6:26). Todos precisamos nos aproximar de Deus pelos motivos corretos: reconhecimento dos próprios pecados, arrependimento pelo fato de um justo ter morrido em seu lugar numa cruz, agradecimento a Deus pelo grande amor demostrado.

Em um local onde as pessoas estão reunidas por qualquer outro motivo, menos adorar a Deus em espírito e em verdade, dificilmente Jesus estará presente. Para o Senhor estar presente, as pessoas devem se reunir em nome DELE, e não por causa de uma luta, por exemplo.

Da mesma forma, se dirigir a Jesus, mas apenas para receber uma bênção (emprego, cura de enfermidade) ou por causa de algum entretenimento, não é sinal de salvação. Qualquer pessoa pode buscar e receber uma bênção de Deus, mesmo que tenha o procurado apenas para receber a tal bênção, mas somente aquelas que se aproximam DELE pelos motivos corretos é que alcançam verdadeiramente a salvação. Observe isso nas referências abaixo:

"E, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe; E levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós. E ele, vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos. E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz; E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano. E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro? E disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou." (Lucas 17:12-19)

Apenas para o único que voltou, Jesus disse: "a tua fé te salvou". Os demais foram curados, mas eles se preocupavam apenas com a vida terrena, com as coisas desse mundo. Eles deixaram escapar a grande oportunidade de adorarem o Deus Todo-Poderoso.

Casa de oração é lugar de oração. Isso quer dizer que a Palavra de Deus não concorda com a existência de cantinas e bazares (igreja de verdade não vende, distribui gratuitamente) e nem com a disponibilização de distrações (pebolim, sinuca, etc), que prejudicam o aprendizado da Palavra de Deus, por desviarem a atenção dos utilizadores.

No caso do MMA, há ainda o agravante de ser um esporte violento, contrário aos princípios cristãos. Atrair os jovens com estratégias mundanas é apenas o cumprimento das seguintes profecias:

"Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;" (2 Timóteo 4:3)

"Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição," (2 Tessalonicenses 2:3-4)

Evangelismo.blog.br: Porque evangelizar é necessário