Número recorde de judeus convertidos a Jesus em Israel

Missões focadas em apresentar Yeshua como Messias se multiplicam

Nas últimas décadas, o judaísmo messiânico, movimento de judeus que aceitaram Yeshua (Jesus) como Messias, vem crescendo de forma constante, especialmente nos Estados Unidos. A maioria deles continua mantendo as tradições do judaísmo, desagradando os judeus praticantes e muitas vezes alguns segmentos cristãos.

Estudiosos do assunto asseguram que o movimento se fortaleceu quando Israel se tornou uma nação novamente em 1948. Sua atuação em solo israelense sempre foi difícil, mas diferentes ministérios tem tido sucesso no alcance de judeus.

As missões focadas em apresentar Yeshua como Messias existem há décadas, mas vem se multiplicando: King of Kings, Centro Caspari, Judeus para Jesus, The Christian Jew Foundation, Chosen People Ministries, Joseph Storehouse, Christian Witness to Israel, Fundação Jewish Christian, e Maoz, entre outras menos conhecidas, têm centenas de testemunhos sobre judeus convertidos nos últimos 20 anos.

O trabalho evangelístico em Israel está sendo realizado através de congregações messiânicas locais. Os maiores estão em Tiberias, K’far Saba, Netanya, Jerusalém e Joffa. Existem mais de 150 congregações. O maior índice de conversão está entre os judeus que imigraram de países da antiga União Soviética. O crescimento no número de judeus que têm “voltado para casa”, faz com que messiânicos de diferentes países fortaleçam as comunidades já existentes.

Esse aumento no número de participantes não passou despercebido pelos grupos religiosos tradicionais da nação israelense. Seu trabalho de ação social, incluindo apoio aos que tiveram perdas durante as guerras com o Líbano e com o Hamas. Por causa da doação de alimentos, roupas, remédios e outros suprimentos faz com que eles sejam bem aceitos pelos judeus em geral.

A maioria dos pastores dessas igrejas messiânicas em Israel contam das dificuldades que passam, mas acreditam que está acontecendo uma transformação nos dias de hoje. Aumentou o reconhecimento e aceitação dos messiânicos. Relatam ainda que tantos conflitos políticos e religiosos na região geram uma busca por respostas, que abrem portas para que a boa nova seja espalhada.

O rabino messiânico Barry Rubin relata que “Hoje, os cidadãos israelitas estão mais abertos para falar sobre Yeshua e considerar seriamente a possibilidade de que ele realmente é o Messias”. Ele acha difícil estabelecer com certeza o número de judeus que seguem a Jesus, pois em muitas famílias a pressão continua grande. Ainda há casos de perseguição severa.

Estatísticas de 2013, apontam que o número de judeus messiânicos em todo o mundo já passa de 300.000. Destes, aproximadamente 20.000 vivem atualmente em Israel. Registros oficiais indicam que é um número recorde. Existiam no país menos de 100 judeus messiânicos conhecidos em 1948, eram 250 em 1967, em 1987 chegaram a 3.000, em 1997 a comunidade cresceu para 5.000, ultrapassando 15.000 em 2008. Com informações Protestante Digital, Charisma News e Jewish Israel

(fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/recorde-judeus-convertidos-jesus-israel/)

Comentários do Evangelismo.blog.br:

Sem dúvida alguma, o Senhor Jesus (Yeshua) continua trabalhando nesse mundo, conduzindo muitos homens, por meio de seu Espírito, ao caminho da verdade.

O aumento significativo no número de cristãos é mais um dos sinais de que a volta do Senhor Jesus está muito próxima. Existem várias profecias bíblicas que nos mostram isso, mesmo antes da primeira vinda do Messias (Senhor Jesus). Porém nesse comentário, observemos esta:

"Portanto, eis que dias vêm, diz o Senhor, em que nunca mais se dirá: Vive o Senhor, que fez subir os filhos de Israel da terra do Egito. Mas: Vive o Senhor, que fez subir os filhos de Israel da terra do norte, e de todas as terras para onde os tinha lançado; porque eu os farei voltar à sua terra, a qual dei a seus pais. Eis que mandarei muitos pescadores, diz o Senhor, os quais os pescarão; e depois enviarei muitos caçadores, os quais os caçarão de sobre todo o monte, e de sobre todo o outeiro, e até das fendas das rochas." (Jeremias 16:14-16)

Com tão pouquíssimas palavras, Deus usou o profeta Jeremias para dizer:

O Messias veio e começou a chamar pescadores para trabalharem na grande seara:

"E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens." (Mateus 4:19)

Quando o tempo dos pescadores estiver cumprido, Deus arrebatará a sua igreja e preparará o mundo para a chegada dos caçadores, "os quais os caçarão de sobre todo o monte, e de sobre todo o outeiro, e até das fendas das rochas.".

Isso está em consonância com as profecias de Apocalipse, que dizem a mesma coisa:

"E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra. (...) E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo o servo, e todo o livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; (Apocalipse 6:8;15)

Enfim, dá para perceber que já está mais do que na hora de despertarmos e realizarmos o trabalho que Deus confiou em nossas mãos, o de pregar o arrependimento e anunciar a salvação no nome do Senhor Jesus Cristo (Yeshua).

Evangelismo.blog.br: Porque evangelizar é necessário