Decapitações feitas pelo Estado Islâmico viram “brincadeira” de criança no Oriente

A propaganda feita pelo Estado Islâmico de suas ações terroristas tem alcançado um objetivo macabro: inspirar crianças a repetir os atos em uma “brincadeira” chamada “jogo da jihad”.

O jornal Daily Mail publicou um vídeo em que um pequeno grupo de meninos encena uma execução semelhante à dos 21 cristãos coptas egípcios mortos na Líbia.

A brincadeira bizarra tem se espalhado entre crianças de países como o Egito, Iêmen e até do Japão, de acordo com o jornal.

Em um dos vídeos que circula na internet, crianças iemenitas usam facas de brinquedo enquanto gesticulam freneticamente durante um “discurso”, igual ao dos executores do Estado Islâmico.

A cena mostra outras crianças ajoelhadas lado a lado, e ouvem o final de sua “sentença de morte”, antes da simulação da decapitação, repetindo exatamente o acontecido nos vídeos repugnantes divulgados pelos extremistas.

A influência objetivada pelo Estado Islâmico através de seus vídeos começa a ser notada. Jovens europeus têm se alistado para servirem na jihad e meninas têm fugido de casa para se casar com terroristas que elas nunca viram, acreditando na falsa ideia de que serão tratadas com luxo por servir à causa dos extremistas.

Há pouco menos de um mês, Mohammad al-Adnani, porta-voz do Estado Islâmico, convocou todos os muçulmanos para perseguir e matar os cristãos em todo o mundo. “Pedimos aos muçulmanos da Europa e do Ocidente infiel que ataquem em todos os lugares […] Nós prometemos aos cristãos que eles continuarão vivendo em estado de alerta, de terror, de medo e de insegurança […] Vocês ainda não viram nada”, ameaçou.

Assista a um dos vídeos das crianças “brincando” de Estado Islâmico:

(Fonte em: http://noticias.gospelmais.com.br/estado-islamico-decapitacoes-viram-brincadeira-crianca-74669.html)

Comentários do Evangelismo.blog.br:

A violência aumentou no mundo, de tal modo que até mesmo que algumas crianças já não se assustam mais com ela.

Embora muitos não percebam, brincadeiras com temas violentos não são realidade apenas nos países citados na reportagem, mas por toda parte, inclusive no Brasil.

Filmes, jogos eletrônicos, novelas, noticiários e até determinados tipos de brinquedos mergulham as crianças no perigoso universo da crueldade humana. Muitas vezes, nós mesmos cometemos erros parecidos, quando expomos desnecessariamente as crianças a situações de violência.

A igreja precisa se preocupar com isso e orar mais pela vinda urgente do Senhor Jesus Cristo.

"A terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a terra de violência." (Gênesis 6:11)

"E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará." (Mateus 24:12)

Evangelismo.blog.br: Porque evangelizar é necessário