Terror: Estado Islâmico convoca muçulmanos a perseguirem cristãos em todo o mundo

Os extremistas do Estado Islâmico fizeram uma convocação aos muçulmanos de todo o mundo para que persigam os cristãos de forma ininterrupta. A mensagem, destinada aos simpatizantes do terrorismo religioso, foi entregue em tom de ameaça aos seguidores de Jesus Cristo.

Mohammad al-Adnani, porta-voz do grupo terrorista, disse que as ações perpetradas pelos muçulmanos nos países do Oriente Médio e em Paris, na França, são apenas o começo da perseguição.

“Pedimos aos muçulmanos da Europa e do Ocidente infiel que ataquem em todos os lugares […] Nós prometemos aos cristãos que eles continuarão vivendo em estado de alerta, de terror, de medo e de insegurança […] Vocês ainda não viram nada”, afirmou al-Adnani, de acordo com informações do jornal Correio do Povo.

A promessa de perseguição não se resume aos cristãos: o Estado Islâmico tem como uma de suas bandeiras a aniquilação de Israel, ideia que é compartilhada por outros grupos islâmicos, e que já recebeu demonstrações de simpatia de governantes de países como o Irã, por exemplo.

Em outubro de 2014, o Estado Islâmico se referiu aos fiéis em Jesus Cristo como seus maiores inimigos, e orienta aos muçulmanos que usem todas as ferramentas à disposição para matar cristãos: “Quebre a cabeça deles com uma pedra, ou mate-os com uma faca, ou atropele-os com seu carro, ou derrube-os de um lugar alto, ou sufoque-os, ou envenene-os… Você pode destruir tanto seu sangue quanto sua riqueza”, sugere um dos vídeos publicados pelos terroristas.

Reféns:

O assassinato de reféns em frente às câmeras vem se tornando uma das principais características do grupo terrorista, que demonstra uma certa preferência por jornalistas.

Em agosto do ano passado, o jornalista norte-americano James Foley foi decapitado em frente às câmeras, após ser obrigado a ler um comunicado dos terroristas. No começo de janeiro deste ano, muçulmanos simpatizantes do Estado Islâmico perpetraram um ataque à sede do jornal semanal francês Charlie Hebdo, dizendo ser uma “vingança” às charges de Maomé feitas pelo periódico.

Agora, o jornalista japonês Kenji Goto, convertido ao cristianismo, está sob ameaça de morte caso o governo japonês não obriga a Jordânia a libertar uma terrorista presa. Caso as exigências do Estado Islâmico não sejam atendidas, a execução de Goto está marcada para hoje, 28 de janeiro.

Dilma:

Mesmo nesse cenário de barbárie, a presidente Dilma Rousseff (PT) defendeu o diálogo com o grupo terrorista durante seu discurso na abertura da Assembleia Geral da ONU, em Nova York, no último mês de setembro.

A postura da presidente (que governa um país de ampla maioria cristã) foi duramente criticada por outros chefes de Estado, lideranças religiosas no Brasil e também por muitos jornalistas.

(Fonte em: http://noticias.gospelmais.com.br/estado-islamico-convoca-muculmanos-perseguirem-cristaos-74087.html)

Comentários do Evangelismo.blog.br:

Apesar de o Alcorão estimular a violência contra qualquer pessoa que não professe a religião do islâ, o livro não recomenda que essa agressão ocorra, sem que antes os próprios mulçumanos sejam ameaçados ou violentados primeiramente. Observe o versículo abaixo presente no Alcorão:

"E combatei, pela causa de Deus, os que vos combatem. Mas não sejais os primeiros a agredir. Deus não ama os agressores" (Sura 2:190. Tradução de Mansour Challita, "a mais precisa e autência tradução do Alcorão para o português, segundo o Jornal do Brasil e o Jornal do Commercio")

Isso significa que os cristãos sinceros jamais poderiam ser alvo dos mulçumanos radicais, visto que Jesus jamais ordenou os seus seguidores a causarem qualquer dano a qualquer pessoa.

O pior de tudo é que esses criminosos travestidos de radicais utilizam um livro enganoso para justificarem essas condutas cruéis.

O Alcorão não foi escrito por Maomé, que era analfabeto, mas pelos seus seguidores. Maomé pregava suas ideias ao sabor da inspiração e das circunstâncias. Os seguidores retinham-lhe as palavras na memória ou as inscreviam em qualquer material disponível: pele de cabra, omoplatas de camelo, folhas de tamareira, pedras, pergaminhos. Todos os fragmentos foram reunidos após a ordem de Osman, terceiro sucessor de Maomé, quando finalmente aqueles textos se transformaram no Alcorão (Fonte: O Alcorão, com tradução de Mansour Challita, pág. 11).

O problema é que Maomé, após receber a suposta "inspiração", disse para os seus seguidores que o Senhor Jesus Cristo nos ensinou a morrer e também a “matar” pela causa de Deus, conforme escrito na Sura "O Arrependimento" 9:111 do Alcorão.

A verdade é que o Senhor Jesus Cristo (a expressa imagem Deus, Hb 1:3) jamais ensinou os seus discípulos a matarem alguém pela causa de Deus. Isso não existe no Evangelho.

Essa declaração absurda acerca do Evangelho faz de Maomé um falso profeta, que deve ter sido enganado pela própria conciência cauterizada ou por algum demônio enviado pelo diabo, assim como aconteceu com outros falsos profetas que surgiram no passado e que existem na atualidade, os quais pregam um evangelho que Jesus não pregou.

As verdadeiras Palavras do Deus vivo são estas:

"Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Eu, porém, vos digo que não resistais ao mau; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas. Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes. Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus." (Mateus 5:38-48)

Indiscutivelmente o Senhor Jesus Cristo é o Único Caminho para a salvação de todo aquele que nele crê.

“Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.” (Gálatas 1:8-10)

Evangelismo.blog.br: Porque evangelizar é necessário