Extremistas muçulmanos decapitam cristão após forçá-lo a negar Jesus Cristo

A cruzada dos extremistas islâmicos em perseguição aos cristãos ganhou um novo e chocante capítulo esta semana.

Na Síria, um cristão foi decapitado pelos radicais muçulmanos após ser forçado a negar a Jesus Cristo e confessar que Maomé é “o mensageiro de Deus”, de acordo com informações do portal Protestante Digital.

A ação de terror e violência foi filmada e publicada no YouTube, com legendas no idioma inglês. Os portais de notícia cristãos que repercutiram o caso entenderam a publicação do vídeo como uma espécie de afronta.

No vídeo, o homem cristão está de joelhos e cercado por extremistas mascarados e armados. Um dos carrascos o força a dizer que “não há Deus senão Alá” e “eu testemunho que Maomé é o mensageiro de Deus”.

A crueldade fica explícita quando o líder do grupo diz que “todos como aquele homem terão o mesmo fim, serão decapitados”. Na sequência, um militante armado com um facão agarra o cristão pelos cabelos e começa a decepar a cabeça do cristão, aos gritos de “Allahu Akbar Allah”, que significa “não há Deus senão Alá”.

A Síria, que vive uma guerra civil há três anos, era um dos países que menos oferecia perigo aos cristãos no Oriente Médio, segundo a Missão Portas Abertas. Após a chamada Primavera Árabe, o conflito político no país gerou uma guerra que pretendia derrubar o presidente do país, Bashar Al-Assad, reeleito recentemente.

Os rebeldes integram o grupo dos radicais islâmicos, e além de tomar o controle de algumas cidades, eles passaram a perseguir cristãos de forma indiscriminada, gerando um êxodo.

Em seu relatório deste ano, a Comissão das Nações Unidos sobre Liberdade Religiosa Internacional observou que hoje, a Síria é um dos países extremamente perigosos para os cristãos devido às ameaças terroristas de extremistas muçulmanos.

(Extraído de: http://noticias.gospelmais.com.br/muculmanos-decapitam-cristao-apos-negar-jesus-70303.html)

Comentários do Evangelismo.blog.br:

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vosão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome." (Mateus 24:9)

Essa não é a primeira vez que algo desse tipo acontece. Existem inúmeras notícias acerca de cristãos que foram decaptados e mortos. Ao longo da história, muitos foram mortos assim, inclusive em guilhotinas.

No futuro breve, muitos mais morrerão da mesma maneira. Há uma profecia no livro de Apocalipse que fala sobre os crentes que serão mortos por decaptação.

"Vi tronos em que se assentaram aqueles a quem havia sido dada autoridade para julgar. Vi as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus. Eles não tinham adorado a besta nem a sua imagem, e não tinham recebido a sua marca na testa nem nas mãos. Eles ressuscitaram e reinaram com Cristo durante mil anos." (Apocalipse 20:4)

Quando a besta que sobe da terra (Apocalipse 13) fizer a imagem em homenagem à primeira besta e ordenar a habitantes da terra que adorem a essa imagem, todos aqueles que recusarem adorá-la serão mortos por decaptação, como está revelado:

"Foi-lhe dado poder para dar fôlego à imagem da primeira besta, de modo que ela podia falar e fazer que fossem mortos todos os que se recusassem a adorar a imagem." (Apocalipse 13:15)

Isso nos dá uma ideia do que vem por aí, pois a Palavra de Deus não falha. Aqueles que adorarem à besta estarão automaticamente negado ao Senhor Jesus, único que merece ser adorado.

Adorar a imagem somente para ganhar mais algum tempo de vida não é uma boa opção, pois Jesus advertiu:

"Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará." (Lucas 9:24)

Evangelismo.blog.br: Porque evangelizar é necessário