Restaurando o altar quebrado

Em Jeremias 18, a Palavra de Deus compara o homem ao vaso confeccionado nas mãos do oleiro, o qual havia se quebrado.

"E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas. Como o vaso que ele fazia de barro quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer." (Jeremias 18:3,4)

Em resposta, Deus diz que da mesma forma tem o poder para fazer com o homem o que o oleiro fez com o vaso, ou seja, refazer o homem.

Como visto, sabemos que Deus tem o poder para reconstruir a vida do homem e nisso podemos confiar.

Mas agora, observemos uma outra passagem que nos ensina exatamente o que fazer quando a nossa vida e a que está em ruínas.

Para isso, olhemos para o exemplo do profeta Elias, quando enfrentou quatrocentos e cinquenta profetas de Baal.

Depois que todos os profetas inutilmente clamaram pelo seu falso deus, e isso até a hora do sacrifício da tarde, Elias disse a todo o povo:

"(...) chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele. E Elias reparou o altar do Senhor, que havia sido derrubado. Tomou doze pedras, conforme o número das tribos dos filhos de Jacó, ao qual viera a palavra do Senhor, dizendo: Israel será o teu nome; e com as pedras edificou o altar em nome do Senhor; (...)" (1 Reis 18:30-32)

No primeiro momento, é fundamental reconhecer o estado em que se encontra e buscar a Deus para obter a restauração. Quando colocamos a nossa vida nas mãos do Senhor, entregamos os nossos cacos para que o Oleiro nos restaure, nos sare e nos liberte.

Elias olhou para o altar e não perdeu tempo. Foi até ele e o reparou.

Isso significa que se nós estivermos com a vida espiritual em ruínas, o melhor a fazer é ir direto a Deus buscar a restauração da vida espiritual, pois um vaso quebrado não pode ser cheio do Espírito de Deus e consequentemente oferecer frutos de justiça a Deus.

Se sabemos que a nossa vida precisa ser reparada, e ainda assim, não buscamos a Deus para restauração, mas por outros motivos, teremos com isso uma vida espiritual medíocre, de aparência, acostumando-se à frieza ou mornidão espiritual e o resultado disso será a morte espiritual.

O vaso (vida) pode estar quebrado por vários motivos, mas o pecado é com certeza um dos maiores responsáveis. Se você está preso a alguma prática pecaminosa, apresente essa situação a Deus e não permita que isso continua a acontecer, pois se estamos em Cristo, devemos ser necessariamente nova criatura (2 Coríntios 5:17)

Quando o altar é reparado, finalmente Deus envia o fogo do céu, confirmando a sua presença e o recebimento da oferta que foi apresentada a Deus por Elias.

Da mesma forma, quando estamos com a vida espiritual edificada na presença de Deus, o Senhor manifesta a sua glória em nossas vidas, enviando o fogo (Espírito Santo) sobre nós, como demonstração de que está recebendo o nosso sacrifício, seja de adoração, louvor, oração ou obediência à Palavra de Deus.

Deus não nos criou para que nós suportássemos o peso do nosso pecado, ou para que fôssemos sobrecarregados pelas nossas culpas. Em Cristo, Deus nos libertou para uma nova vida, onde o pecado já não tem mais força!

"O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graça a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo." (1 Coríntios 15:56,57)


Deus seja louvado e glorificado eternamente!
É permitida a reprodução e disponibilização desse conteúdo
www.evangelismo.blog.br

Evangelismo.blog.br: Porque evangelizar é necessário