Jesus... O maior Missionário

Jesus Cristo foi e é o maior missionário de todos os tempos e é fácil chegarmos a essa constatação por vários motivos.

Dentro do contexto bíblico, missionário é aquele que recebeu uma determinada missão para realizar. O missionário deve portanto estar em movimento, deve ser enviado a algum lugar a fim de realizar o seu trabalho.

Jesus é o maior missionário de todos os tempos, porque:

“sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” (Filipenses 2:6-8)

Ele deixou o conforto da glória para viver como ser humano no mundo. Para isso, o Espírito de Deus se revestiu de carne, a qual foi formada milagrosamente no ventre de uma mulher virgem (Mateus 1).

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. (...) E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” (João 1:1; 14)

O fato de Deus (Verbo) ter se revestido de carne para viver entre os homens já é digno de ser lembrado como o maior ato missionário. Um “ide” cumprido de cima para baixo, o qual só poderia ser cumprido por alguém de cima.

“E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo.” (João 8:23)

Mesmo sendo do alto, Jesus se colocou na posição de servo. De forma incansável, o grande Mestre e Missionário atendeu os chamados, visitou as cidades, as casas, as sinagogas, o Templo e por toda a parte não cessou de ensinar, libertar, curar e ressuscitar vidas.

“Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.” (Isaías 53:11)

“Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.” (Marcos 10:45)

Jesus não veio apenas para servir o povo com quem conviveu, mas para salvar pessoas, inclusive nos dias atuais. O sacrifício do Senhor Jesus Cristo é único, válido até agora, e assim será até que todo o propósito de Deus esteja cumprido, até que o último inimigo seja aniquilado (1 Coríntios 15:26), até que todos os escolhidos estejam salvos (Apocalipse 21:7).

Até mesmo durante o período em que o seu corpo esteve morto, colocado na sepultura, Jesus trabalhou, como está escrito:

“Porque também Cristo morreu uma só vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; sendo, na verdade, morto na carne, mas vivificado pelo Espírito; no qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava, nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas, isto é, oito almas se salvaram através da água,” (1 Pedro 3:18-20)

Isso para que se cumprisse o que Ele havia dito:

“Pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre do grande peixe, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no seio da terra.” (Mateus 12:40)

Jesus é de cima, mas Ele desceu e habitou em nosso meio. Em forma de homem, humilhou-se, entregou voluntariamente a própria vida e mais uma vez desceu, só que desta vez até o seio da terra. O missionário foi enviado para pregar a Palavra ondem nenhum outro poderia pregar. Nem mesmo os servos que morreram antes dEle (Lucas 16:19-31).

Ao terceiro dia, como prometido, Jesus ressuscitou dentre os mortos no mesmo corpo, e não num similar, como dizem as Testemunhas de Jeová (ver estudo As falsas testemunhas de Deus). Mesmo agora, Jesus continua sendo o maior Missionário de todos os tempos. Ele disse:

“(...) e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” (Mateus 28:20)

“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mateus 18:20)

Jesus é o Deus da visitação, o Deus que por misericórdia confirma presença quando o seu povo se reúne, e está presente na vida de cada um daqueles que são chamados pelo seu decreto (Romanos 8:28).

Nós só podemos ocupar um local no espaço e no tempo. Porém o Senhor Jesus Cristo continua realizando missões por toda a parte e ao mesmo tempo.


Deus seja louvado e glorificado eternamente!
É permitida a reprodução e disponibilização desse conteúdo
www.evangelismo.blog.br

Evangelismo.blog.br: Porque evangelizar é necessário